quem

Serviços
A Cognitiva - Clínica de Aprendizagem Mediada possui serviços de excelência oferecidos em diversas especialidades.

Fonoaudiologia

- Avaliação Fonoaudiológica

- Terapia Fonoaudiológica

Audiologia

- Audiometria tonal e logoaudiometria

- Imitância Acústica

- Avaliação do Processamento Auditivo Central

- Terapia do Processamento Auditivo Central

Psicopedagogia

- Avaliação Psicopedagógica

- Intervenção Psicopedagógica

- Intervenção Cognitiva

Orientação Familiar

Orientação a Escolas



Fonoaudiologia

"A Fonoaudiologia é a ciência que tem como objeto de estudo a comunicação humana, no que se refere ao seu desenvolvimento, aperfeiçoamento, distúrbios e diferenças, em relação aos aspectos envolvidos na função auditiva periférica e central, na função vestibular, na função cognitiva, na linguagem oral e escrita, na fala, na fluência, na voz, nas funções orofaciais e na deglutição." Fonte: Plenário do CFFa durante a 78ª SPO - março de 2004.

A avaliação fonoaudiológica consiste em uma entrevista inicial, na qual se buscam os motivos da procura, levantam-se dados do desenvolvimento, da saúde geral e outras informações relevantes para o caso. Seguida do exame fonoaudiológico e juntamente com outros exames complementares, é avaliada a queixa do paciente e diagnosticada a natureza de seu problema, suas causas e consequências. Por fim, é feita a reunião (devolutiva) com o paciente e/ou com seu responsável, quando são informados os resultados da avaliação, os eventuais procedimentos terapêuticos e as orientações específicas para cada caso.

A Clínica Cognitiva realiza avaliações fonoaudiológicas nos seguintes âmbitos:

* Linguagem Oral – Atraso no desenvolvimento da linguagem e da fala, apraxia da fala na infância e fluência da fala em crianças, adolescentes e adultos (disfluências);

* Linguagem Escrita – Aprendizagem, leitura e escrita;

* Funções Oromiofuncionais – Respiração, sucção, mastigação e deglutição;

* Voz.

A terapia fonoaudiológica é realizada após a avaliação. É definido o planejamento terapêutico, as alterações e dificuldades do paciente que serão trabalhadas. A frequência e o tempo de terapia dependem de vários fatores. Dentro das terapias de linguagem, fala e voz, estratégias fonoaudiológicas aliadas a técnicas musicoterapêuticas.

Voltar





Audiologia

A audiometria tonal é um exame que avalia a audição de maneira subjetiva e tem como objetivo identificar a mínima quantidade de energia sonora que o indivíduo é capaz de perceber nas frequências de 250 a 8000 Hz, utilizando estímulo de tom puro. Detecta perdas auditivas, fornecendo informações sobre o tipo, configuração e grau de alteração em cada orelha, possibilitando intervenções apropriadas.

A logoaudiometria ou audiometria vocal é um teste realizado com a apresentação de palavras e tem como objetivo avaliar a habilidade do indivíduo de perceber e reconhecer os sons da fala.

A imitância acústica ou impedanciometria/imitanciometria é um exame objetivo que fornece informações sobre a pressão da orelha média, as condições da membrana timpânica, a cadeia ossicular e o funcionamento da tuba auditiva. Investiga também a presença ou ausência dos reflexos do músculo estapédio.

Voltar


Processamento Auditivo Central

O processamento auditivo central (PAC) é a maneira pela qual o cérebro reconhece e interpreta as informações sonoras.

A avaliação do processamento auditivo central é um exame subjetivo realizado com uma bateria de testes verbais e não verbais padronizados e normatizados, com o objetivo de avaliar as funções auditivas centrais (figura-fundo, interação binaural, resolução temporal, padronização temporal, separação e integração binaural). É indicada a partir dos 7 anos de idade.

A terapia do processamento auditivo central é indicada quando as funções auditivas centrais estão deficitárias. O treinamento auditivo é a estratégia terapêutica recomendada para a estimulação das funções auditivas centrais, podendo ser realizado o treinamento auditivo acusticamente controlado (TAAC) ou sem o controle acústico.

Atenção a estas características:


- Atenção auditiva curta.
- Dificuldade para compreender o que é falado.
- Pede para repetir com frequência o que é falado.
- Dificuldade de memória auditiva.
- Atraso no desenvolvimento da linguagem oral.
- Dificuldade em compreender piadas, metáforas e leitura.
- Alterações na fala e/ou escrita.
- Dificuldade no desenvolvimento da linguagem escrita.
- Dificuldades na aprendizagem.
- Dificuldade no aprendizado da segunda língua.

Em caso de suspeita de dificuldades auditivas procure orientações de um médico ou fonoaudiólogo.
A investigação do processamento auditivo central traz benefícios para o indivíduo, reduzindo o impacto do transtorno das dificuldades auditivas no seu dia a dia, otimizando a terapia fonoaudiológica e permitindo o direcionamento para outras condutas quando necessário.

Voltar









Psicopedagogia

A Psicopedagogia tem por objetivo estudar, prevenir e corrigir as dificuldades que um indivíduo possa apresentar no seu processo de aprendizagem. Para tanto, o trabalho psicopedagógico compreende a avaliação, a intervenção, a parceria com a escola e com a família do aprendiz.

A avaliação psicopedagógica contempla testes específicos de acordo com a necessidade de cada aprendiz, a fim de investigar o processo de aprendizagem do indivíduo e compreender a origem da dificuldade e/ou distúrbio apresentado. Envolve, ainda, entrevistas e devolutivas com os responsáveis e com a escola.

A intervenção psicopedagógica é a interferência que o profissional faz sobre o processo de desenvolvimento ou aprendizagem do indivíduo. Tem como objetivo de estimular e corrigir, através de instrumentos que contribuem para o processo de aprender, favorecendo o seu constante desenvolvimento cognitivo, afetivo e emocional.

As profissionais da Clínica Cognitiva oferecem intervenções cognitivas baseadas na Experiência de Aprendizagem Mediada – EAM, na Avaliação do Potencial de AprendizagemLearning Potential Assessment Device (LPAD) e no Programa de Enriquecimento Instrumental – PEI.

A Experiência de Aprendizagem Mediada (EAM), concebida pelo psicólogo e professor Reuven Feuerstein, refere-se à natureza e à qualidade de toda interação humana destinada a produzir mudanças significativas e duradouras no indivíduo, com o objetivo de promover o seu potencial para buscar novas alternativas para as solicitações da vida.

Voltar


"Todo indivíduo independentemente da sua condição, idade ou status social, pode melhorar
o seu desempenho cognitivo, tornando-se mais eficiente e integrado no ambiente no qual ele interage."
Reuven Feuerstein
Clinica Cognitiva Reuven Feuerstein